Video

Estação Jardim de Alah está pronta

Local terá bicicletários e decoração colorida

Serão pouco mais de 11 minutos de viagem entre o Leblon e a Barra da Tijuca, graças à futura Estação Jardim da Alah, construída sob a movimentada Avenida Ataulfo de Paiva. Para o Centro, o passageiro levará 22 minutos. Com a entrega desta estação, o chamado eixo olímpico está pronto e a nova linha será inaugurada no próximo dia 30 de julho.

Quem usufruir desta estação perceberá que seus acessos têm estruturas metálicas com design moderno e padronizado, como as demais da Linha 4. Os vidros receberam tratamento especial com película antirresíduo, o que contribui para o conforto térmico, a visibilidade dos passageiros e integração com o paisagismo do entorno. A estação passou por estudo de cromatização e ficou bem colorida. Há detalhes como árvores de ferro recortado com móbiles que remetem a frutos e se movimentam, guarda-corpo de vidro e corrimão de aço inoxidável com leitura em Braille.

Crédito: Henrique Freire

Crédito: Henrique Freire

Por dia, a previsão é de que 20 mil pessoas circulem pelo local. Jardim de Alah terá dois acessos: um na esquina das avenidas Borges de Medeiros com Ataulfo de Paiva e outro na própria Ataulfo de Paiva, próximo à Rua Almirante Pereira Guimarães. Ambos têm bicicletários para estimular, entre os usuários do metrô, a integração de modais. Ao todo, aliás, a Linha 4 oferecerá 300 vagas para as ‘magrelas’ nos acessos de passageiros de todas as suas estações.

Para relembrar

Foi nesta estação que o ‘Tatuzão’ chegou, em julho de 2015, em uma solução inédita para a engenharia brasileira, pelo método breakthrough submerso. À época, parte da estação foi preenchida com água para equilibrar a pressão do terreno e garantir que a máquina alemã continuasse operando em ambiente similar ao que estava sob o canal do Jardim de Alah. Mundialmente empregada em obras de metrô, foi a primeira vez que a técnica foi utilizada no Brasil.

tbm jal

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Trens simulam operação nos Jogos

Com o fim dos testes de circulação dos trens no chamado eixo olímpico, as seis composições do metrô que serão utilizadas durante o período dos Jogos agora circulam em ‘marcha em branco’, uma espécie de simulação da operação sem passageiros.

trem_antero

A fase de testes ocorreu durante as madrugadas do mês de junho e julho, em paralelo à conclusão das obras. Já a etapa atual prevê o treinamento da equipe de profissionais, a checagem de tempo do percurso entre as estações, a abertura e fechamento de portas, e aceleração dos trens.

Padrão internacional de segurança

Na reta final das obras da Linha 4, a Estação Jardim de Alah, no Leblon, será apresentada na próxima semana. Os serviços de acabamento estão sendo finalizados: pintura do teto e instalação de equipamentos de som e monitores, por exemplo, além da limpeza. O entorno também passa por reurbanização.

De acordo com o cronograma do Governo do Estado, a Linha 4 do Metrô entra em operação no dia 1º de agosto, antes dos Jogos Olímpicos, conforme planejado durante a execução das obras. Para sua implantação e funcionamento, o Governo do Estado e os consórcios construtores adotaram a norma mais rigorosa para funcionamento de metrô no mundo, a americana NFPA-130.

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Barra da Tijuca: retornos subterrâneos liberados ao trânsito

Atenção, motoristas! Os dois retornos subterrâneos do ‘Novo Viário’ da Barra da Tijuca, construídos ao lado da Estação Jardim Oceânico, estarão liberados ao trânsito nos próximos dias 22 e 24 de julho, no início da manhã. Nesta sexta-feira (22/7), a pista que leva os veículos de volta ao sentido Zona Sul da Avenida Armando Lombardi já pode ser utilizada. No domingo (24/07), é a vez do retorno sentido Recreio.

As pistas elevadas e a passagem de pedestres estavam em funcionamento desde fevereiro. Estes retornos funcionarão como alternativa aos retornos existentes sob o Elevado das Bandeiras e a ponte de acesso à Avenida das Américas, que hoje recebe todo o fluxo.

Construído pelo Governo do Estado do Rio, através do Consórcio Construtor Rio Barra, responsável pelas obras da Linha 4 na região, o ‘Novo Viário’ atende a uma antiga demanda dos moradores e vai contribuir com a fluidez do trânsito na região. A liberação das pistas é coordenada pela CET-Rio. Operadores de trânsito auxiliam os motoristas no local.

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Praça é reaberta à população

O contagiante sorriso estampado no rosto do jovem Guido Garcez, 20 anos, poderia muito bem marcar a reabertura oficial da Praça Antero de Quental, no Leblon, no sábado, dia 16. Portador de deficiência, ele se divertiu e aprovou, junto com a sua cuidadora Veronica Nunes, o balanço adaptado para cadeirantes instalado no novo parquinho. “Eu achei ótimo e ele também adorou. Nunca tinha visto um desses. Essa praça é a vida do Guido, que sempre veio brincar aqui”, revelou Veronica.

Praça foi reurbanizada e recebeu moradores

Praça foi reurbanizada e recebeu moradores no sábado

Consórcio Linha 4 Sul instalou balanço adaptado no parquinho

Consórcio Linha 4 Sul instalou balanço adaptado no parquinho

O balanço adaptado não foi a única novidade do parquinho infantil da praça, entregue à população no último sábado, dia 16. O espaço, que ganhou brinquedos de madeira, como escorrega e trenzinho e, foi o ponto preferido da criançada.

Os moradores do Leblon e aqueles que passavam pelo local se encantaram com a apresentação das crianças do projeto Ação Social pela Música, que fizeram um concerto de pouco mais de uma hora arrancando aplausos e elogios a cada canção. “Eles são maravilhosos. É um espetáculo”, comentou a psicóloga Henriette Sigres, de 69 anos, que fazia questão de registrar pelo celular a apresentação e cada detalhe da praça para mandar para a filha.

Crianças do projeto Ação Social pela Música fizeram concerto

Crianças do projeto Ação Social pela Música fizeram concerto

Expectativa pela inauguração do metrô

Ela e o marido, o norte-americano Gerald Heigen, moram na General Urquiza e ficaram felizes com a nova Antero de Quental. “Adorei! Ficou tudo ótimo! Espero que as pessoas conservem ela. Estou muito grata!”, disse. O esposo, de 73 anos, acompanhou de pertinho as etapas da construção da estação do metrô no bairro. “Eu tenho registros fotográficos de desde o começo das obras, desde quando colocaram os primeiros tapumes. Ficou o máximo!”.

Há alguns anos, os dois decidiram substituir o carro pelo transporte público e estão na expectativa. “Com o metrô na porta de casa já está melhor. Fizeram um grande trabalho”, completou Henriette.

Morador de Curitiba, mas com um apartamento no Leblon, o engenheiro civil André Volpi e o filho Francisco, de 1 ano, vêm com frequência ao Rio e já adotaram a Antero de Quental. “Está tudo muito lindo! Não é possível que alguém reclame disto aqui. A expectativa agora é descer”, disse, referindo-se a Estação Antero de Quental que vai beneficiar cerca de 35 mil pessoas por dia, segundo a demanda estimada.

Academia da terceira idade

O mecânico Luís Barbosa de Lima mora no bairro há quase 50 anos e estava com saudades do espaço. Foi se exercitando em um dos aparelhos que ele aprovou a nova Antero de Quental: “O Leblon estava precisando disso de volta. A praça estava muito abandonada antes das obras. Os aparelhos para a terceira idade também estão todos aprovados e a praça está muito bonita”, elogiou.

Área destinada à terceira idade ganhou novos equipamentos

Área destinada à terceira idade ganhou novos equipamentos

Quem também aprovou a praça, que ficou bastante movimentada pela manhã, foi o advogado Rafael Lima. “Está maravilhoso! Tudo lindo e muito melhor do que o esperado. Minha filha também gostou tanto que já está doida para voltar ao parquinho”.

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...
Video

Antero de Quental está pronta

Estação do Leblon vai beneficiar 35 mil pessoas/dia

Morador do bairro do Leblon desde a infância, o aposentado Elias Carneiro, de 58 anos, está em contagem regressiva para começar a usar a Linha 4 do Metrô. Ao longo desses anos, ao entrar e sair de casa, acompanhava a movimentação no canteiro de obras da Estação Antero de Quental pensando na economia de tempo, quando precisar ir aos seus compromissos no Centro da cidade.

Passageiros como o Elias vão levar apenas 23 minutos até a Carioca, partindo da Estação Antero de Quental, cujas obras estão concluídas.

O médico anestesista Carlos Amaral, de 64 anos, mora em Friburgo, mas escolheu o coração do Leblon para passar os fins de semana com a família, em um apartamento em frente à praça. Ele pretende usar a nova linha para o lazer.

“O metrô vai ser muito útil, facilitará o acesso a outros bairros, que hoje são muito difíceis de se chegar por meio rodoviário, como a Barra”, avalia. “O Rio deveria ser coberto por metrô em todas as suas regiões, para reduzir o trânsito e facilitar a vida das pessoas”.

Nesta sexta-feira, dia 15, a estação foi apresentada à imprensa, inclusive estrangeira. Com a conclusão das obras civis e dos serviços de acabamento, a estação segue com a finalização da instalação de sistemas e testes operacionais.

antero

Serão dois acessos na praça – um voltado para a Avenida Bartolomeu Mitre e outro para a Rua General Urquiza, nas esquinas com a Avenida Ataulfo de Paiva -, beneficiando cerca de 35 mil pessoas por dia.

antero1

Construída sob a praça Antero de Quental e a Avenida Ataulfo de Paiva, a estação é moderna, com dois níveis antes do acesso às plataformas de embarque e desembarque, e foi construída de forma a garantir a acessibilidade de todos os passageiros. O destaque arquitetônico é o painel de azulejos coloridos homenageando o surfista carioca.

antero 3

Veja mais fotos da estação aqui.

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Trânsito volta ao normal no Leblon, neste sábado

Avenida Ataulfo de Paiva será totalmente liberada

Os canteiros de serviços da Linha 4 do Metrô instalados nas ruas do Leblon, na Zona Sul, já começaram a ser desmontados, e o trânsito voltará à circulação normal em Ipanema e Leblon neste sábado, dia 16, quando a Praça Antero de Quental também será devolvida à população. O trânsito será totalmente liberado em trechos que haviam sido ocupados, como as avenidas Ataulfo de Paiva e Borges de Medeiros. As vias que tiveram inversão de mão voltarão a operar como antes das intervenções. O estacionamento nas ruas também volta a ser permitido, em trechos pré-determinados, de acordo com a legislação municipal.

Confira como fica o trânsito

Confira como fica o trânsito

Os ajustes no tráfego foram definidos pela CET-Rio, que coordena a operação de retorno do trânsito à normalidade nos bairros. Haverá ainda ajustes em relação às linhas do BRS e paradas de ônibus e Metrô na Superfície na região. Operadores de trânsito vão auxiliar motoristas e pedestres.

Fique atento aos pontos de ônibus

Fique atento aos pontos de ônibus

Veja o que muda no Leblon e em Ipanema

Vias Liberadas o tráfego:

· Av. Ataulfo de Paiva

· Acesso Av. Visconde de Albuquerque para Av. Ataulfo de Paiva

· Acesso da Av. Niemeyer para Av. Visconde de Albuquerque

· Av. Borges de Medeiros, entre Lagoa e Delfim Moreira

Vias com alteração de sentido de tráfego:

. Ruas Sambaíba: sentido subida para o Alto Leblon

. Rua Professor Azevedo Marques: sentido Visconde de Albuquerque

. Rua Jerônimo Monteiro: sentido Praia

· Av. Borges de Medeiros, entre Lagoa e Delfim Moreira: sentido Praia.

· Av. Borges de Medeiros entre Prof. Antônio Maria Teixeira e Lagoa : sentido Lagoa

· Av. Epitácio Pessoa, entre Vieira Souto e Lagoa: sentido Lagoa.

· Rua Henrique Dumont, entre Vieira Souto e Barão de Jaguaripe: sentido Praia.

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...
Video

Testes contra incêndio ocorrem pela 1ª vez no sistema metroviário do Rio

Veja como foi a simulação na Estação Jardim Oceânico, na Barra

Os testes nos sistemas de prevenção e combate a incêndio, que ocorrem pela primeira vez no sistema metroviário do Rio, começaram nesta terça-feira (05/07) pela Estação Jardim Oceânico, na Barra. Foram simulados quatro cenários de incêndio: em dois pontos diferentes nos trilhos, no mezanino e na plataforma da estação.

Simulação usou máquina de gelo seco - Fotos: Henrique Freire

Simulação usou máquina de gelo seco – Fotos: Henrique Freire

Para a realização dos testes, foram utilizadas quatro máquinas de fumaça cenográfica com gelo seco, semelhantes às usadas em festas e boates. Dez ventiladores foram acionados individualmente e ao mesmo tempo, extraindo a fumaça pelas torres de ventilação da estação. Por monitores das salas de operação, os técnicos puderam observar o funcionamento do sistema de extração, dos ventiladores e até o percurso da fumaça. Todo o sistema funcionou como previsto, com resultado positivo para a simulação.

Técnicos puderam avaliar até o percurso da fumaça

Técnicos puderam avaliar até o percurso da fumaça

A fumaça cenográfica usada nos testes não é tóxica à população e a animais domésticos, não havendo qualquer relação com incêndio. As simulações ocorrem até dia 16/07, veja o cronograma aqui.

Assista ao vídeo:

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Testes dos sistemas de incêndio começam nesta terça-feira (05/07)

Nem toda fumaça é fogo! Neste caso, é treinamento!

A partir de terça-feira (05/07), a Linha 4 do Metrô irá testar os sistemas de prevenção e combate a incêndio, para detecção e extração de fumaça do interior das estações e túneis entre Barra da Tijuca e Ipanema. As simulações vão ocorrer até o dia 16/07 (sábado) e serão iniciadas pela Estação Jardim Oceânico, na Barra.

A fumaça cenográfica usada nos testes não é tóxica à população e animais domésticos, não havendo nenhuma relação com incêndio. O Corpo de Bombeiros e a Secretaria estadual de Defesa Civil estão cientes do procedimento, que ocorrerá conforme cronograma abaixo:

· Estação Jardim Oceânico, Barra da Tijuca – 05/07 (terça-feira)

· Túneis em São Conrado – 06/07 (quarta-feira)

· Estação Nossa Senhora da Paz, Ipanema – 07/07 (quinta-feira)

· Estação Jardim de Alah, Leblon – 08/07 (sexta-feira)

· Estação Antero de Quental, Leblon – 09/07 (sábado)

· Poço de ventilação e saída de emergência (entre as avenidas Visconde de Albuquerque e Ataulfo de Paiva, Leblon) – 11/07 (segunda-feira)

· Estação São Conrado – 12/07 (terça-feira)

· Expansão da Estação General Osório, Ipanema – 13/07 (quarta-feira)

· Túneis em São Conrado – 14/07 (quinta-feira)

· Bitúnel entre São Conrado e Barra – 15/07 (sexta-feira)

· Bitúnel entre São Conrado e Alto Leblon – 16/07 (sábado)

Esta é mais uma etapa da fase de conclusão das obras, para garantir o início das operações na nova linha. O procedimento, adotado pelo Governo do Estado, é determinado pela norma de segurança internacional NFPA 130 (2014). Recentes e modernos, testes como esses têm sido utilizados mundialmente. No sistema metroviário do Rio de Janeiro é a primeira vez. A brigada de incêndio dos consórcios construtores acompanhará os serviços.

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...
Video

Trem da Linha 4 circula em testes

Veja como foi o primeiro teste com o trem da Linha 4 no chamado trecho olímpico, entre Ipanema e Barra da Tijuca. Desde a energização das vias permanentes, o trem circula nas madrugadas.

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Estação Jardim Oceânico está pronta

Obras chegam a 97% de conclusão no trecho olímpico

O metrô chegou à Barra da Tijuca. Com a conclusão das obras civis e serviços de acabamento, a Estação Jardim Oceânico está pronta e segue, agora, com a finalização da instalação de sistemas e testes operacionais. Os novos trens da Linha 4 também já circulam em testes no chamado trecho olímpico.

IMG_20160630_063043027IMG_20160630_082612917

Esta é uma estação multimodal, pois um de seus três acessos está integrado ao terminal do sistema BRT, no canteiro central da Avenida Armando Lombardi. Os demais acessos estão na mesma avenida: na pista sentido Recreio, altura do prédio da Unimed, e próximo à Avenida Fernando Mattos, na pista sentido Zona Sul.

O projeto desta estação foi pensado de forma a privilegiar aspectos sustentáveis. Com arquitetura moderna, Jardim Oceânico tem um grande arco sobre o mezanino, com cerca de uma centena de pontos de captação de luz natural. Do lado de fora, este arco de concreto é um ‘telhado verde’, solução que oferece mais conforto térmico ao usuário no interior da estação e que estará integrada à reurbanização do entorno, serviço ainda em andamento.

IMG_20160630_082542429

A estação também foi construída com 350 metros à frente, de maneira a permitir futura expansão da linha metroviária sem interromper o seu funcionamento.

De acordo com a demanda prevista, 91 mil pessoas vão utilizar a estação da Barra da Tijuca diariamente.

Esta é a terceira estação com serviços finalizados, depois de Nossa Senhora da Paz e São Conrado. Com isso, a implantação da Linha 4 do Metrô chega a 97% de conclusão. As obras nas demais estações (Jardim de Alah e Antero de Quental) estão em fase final de acabamento, já com testes de sistemas operacionais, que tiveram início em janeiro e ocorrem por fases.

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...