Video

Estudantes de engenharia participam de visita guiada na Estação Nossa Senhora da Paz

Alunos de engenharia da UFRJ e da Universidade Veiga de Almeida visitaram as obras da Estação Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, no último dia 23. A aluna Elisa Couto conta como foi conhecer a complexidade do projeto: “Foi ótimo ver de perto todos os detalhes da obra, a preocupação do consórcio com a população, além de ter visto a maquete da Linha 4 na Estação Interativa do Jardim de Alah. Foi gratificante ver como funciona na prática o que aprendemos em sala de aula”, disse a estudante.

Assista ao vídeo e veja como foi a visita:

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Madeira reaproveitada é utilizada na confecção de móveis para o espaço de convivência dos colaboradores

Carpinteiros da central de carpintaria do Consórcio Linha 4 Sul, responsável pela implantação da Linha 4 do Metrô entre Ipanema e Gávea, reciclam peças de madeira usada na obra, como pallets, formas e carretéis de cabo de aço, e criam móveis com estilo que embelezam canteiros de obra e áreas de convivência. Desde maio, cerca de 1,5 tonelada de madeira do canteiro Igarapava, no Leblon, já foi reaproveitada na confecção de mesas, cadeiras, sofás, bancos, vasos e jardineiras.

Responsável pelo canteiro Igarapava, o engenheiro civil David Penna explica que a fabricação desses móveis com a madeira que seria descartada estimula a conscientização ambiental entre os colaboradores da obra e contribuiu para melhorar o ambiente de trabalho. “O ambiente de uma obra é muito cinza. A ideia é tentar humanizar o local de trabalho deles.”

Saiba mais na matéria do O Globo: http://glo.bo/VVrXe6

 

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

#ArtenaConstrução

A série #ArtenaConstrução retrata a beleza em cada detalhe nos canteiros de obras da Linha 4 do Metrô.

Acompanhe as imagens artísticas em nosso álbum no Flickr, rede social onde é possível compartilhar imagens em alta definição com outros usuários e fazer downloads.

Foto: FVD Studio

Foto: FVD Studio

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Linha 4 do Metrô: recuperação do asfalto na Visconde de Pirajá

Serviços serão realizados na madrugada, ocupando uma faixa por vez

O Consórcio Linha 4 Sul, responsável pela implantação da Linha 4 do Metrô entre Ipanema e Gávea, informa que realizará serviços noturnos para recuperação do asfalto da Rua Visconde de Pirajá, por duas semanas, no trecho entre as ruas Maria Quitéria e Garcia D’Ávila. Os serviços ocorrerão entre os dias 31 de agosto e 4 de setembro e, posteriormente, entre os dias 7 e 11 do mesmo mês, sempre no período das 23h às 5h, único horário autorizado pela CET-Rio para realização deste tipo de trabalho. As intervenções são necessárias para execução de fresagem (remoção das camadas do pavimento), asfaltamento, pintura na pista e instalação de sinalização vertical. O Consórcio vai ocupar uma faixa de rolamento por vez, de forma a garantir a circulação dos veículos. ​

Para outros esclarecimentos, moradores podem se dirigir à Central de Atendimento à Comunidade, localizada na Praça Nossa Senhora da Paz (lado Rua Visconde de Pirajá), de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e sábados das 9h às 16h. Ou por telefone, pelo número 0800-021-0620, no mesmo expediente.

Mais de 300 mil pessoas usarão a Linha 4 do Metrô todos os dias
A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro (Barra da Tijuca — Ipanema) vai transportar, a partir de 2016, mais de 300 mil pessoas por dia e retirar das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. Com a nova linha, o passageiro poderá utilizar todo o sistema metroviário da cidade com uma única tarifa. Serão seis estações (Jardim Oceânico, São Conrado, Gávea, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz) e aproximadamente 16 quilômetros de extensão. A Linha 4 do Metrô entrará em operação no primeiro semestre de 2016, após passar por uma fase de testes. Será possível ir da Barra a Ipanema em 15 minutos e, da Barra ao Centro, em 34 minutos.

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Obras da Linha 4 do Metrô recebem certificação internacional de gestão de qualidade

Uma garantia de que a execução da obra metroviária e os processos aplicados a ela estão dentro das mais rigorosas normas internacionais de qualidade: esta é a importância do recente recebimento da certificação ISO 9001 pelo Consórcio Linha 4 Sul (CL4S), responsável pelas obras entre Ipanema e Gávea da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro (Barra da Tijuca-Ipanema). No início de julho de 2014, o Consórcio abriu suas portas para a empresa Bureau Veritas Certification, empresa líder mundial em serviços de certificação e avaliação de conformidade. Durante 3 dias, os auditores acompanharam o trabalho não só nos canteiros de obra, mas nas salas de engenharia, suprimentos, controle tecnológico, meio ambiente, segurança do trabalho, recursos humanos, comercial, administração contratual e comunicação. Foram feitas entrevistas, coletas de dados e muita observação. Ao fim do processo, eles recomendaram o Consórcio Linha 4 Sul para receber a certificação ISO 9001. O documento chega no mês de agosto e já é motivo de comemoração.

“Trabalhamos com engenharia civil avançada, em um empreendimento de grande porte e alta complexidade, dentro de um centro urbano densamente povoado. A Linha 4 do Metrô é a maior obra de infraestrutura urbana em execução atualmente no Brasil. Por isso, nunca deixamos de buscar a excelência em nosso trabalho. A certificação ISO 9001 nos garante que estamos no caminho certo”, avalia Marcos Vidigal, diretor de contrato das obras de implementação da Linha 4.

Para Aluísio Coutinho, gerente de Produção do CL4S, “a certificação vem formalizar uma prática constante no Consórcio Linha 4 Sul: a busca da melhoria contínua nos padrões de qualidade e excelência”. Qualidade esta que acaba por transparecer publicamente, na opinião do gerente de Engenharia do Consórcio, Alberto Lima: “É uma comprovação para os cidadãos do Rio de Janeiro que trata-se de uma obra com os melhores padrões de qualidade, os melhores procedimentos”. “A certificação mostra ainda a importância que o Consórcio dá para a qualidade do serviço prestado e a preocupação com a satisfação do cliente, que é o Governo do Estado do Rio de Janeiro”, completa Eduardo Meira, gerente comercial do CL4S.

Antes da auditoria principal, o Consórcio passou por uma auditoria interna, para diagnosticar possíveis correções que precisassem ser feitas. Em seguida, ocorreu auditoria incial da Bureau Veritas Certification, na qual foi verificado se a documentação do Consórcio estava de acordo com os padrões ISO 9001. A auditoria principal, então, avaliou 100% dos processos e produtos da Linha 4. O nível de conformidade foi de 96% e foram recomendados apenas dois ajustes em preenchimento de documentos.

“O ISO 9001 tem um caráter preventivo muito forte, porque cria uma forma sistematizada de identificar falhas, caso ocorram, e controlar a correção. Cria parâmetros para a melhoria constante”, explica Paulo Eduardo Ribeiro Borges, coordenador da Qualidade do CL4S.

A certificação ISO 9001 tem validade de 3 anos – ou seja, as obras de implementação da Linha 4 do Metrô entre Ipanema e Gávea estão certificadas até o fim, já que a linha entra em operação no primeiro semestre de 2016.

“Houve uma transparência muito grande do CL4S em disponibilizar todas as informações, em nível de detalhes do que é desenvolvido. Dessa forma, a qualidade da auditoria foi enorme. Sinto-me muito segura para indicar a certificação para o Consórcio”, explica Cláudia Matta, engenheira civil e auditora da certificação ISO 9001-2008 da Bureau Veritas. “Também me impressionou que em todas as etapas de trabalho existe uma democratização da informação, da propriedade intelectual. Os colaboradores sabem porque estão envolvidos em determinado projeto e suas responsabilidades dentro daquela tarefa. A gestão é eficiente e a qualidade se torna uma consequência”.

Fonte: Revista Grandes Construções

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

O Globo: obras da Linha 4 na Zona Sul revelam peças do século XIX

Itens pertenceriam a antigas chácaras que ocupavam a região de Ipanema e do Leblon

Trilhos de bonde encontrados no Leblon em 2012 - Marcelo Piu / Agência O Globo (12/12/2012)

Trilhos de bonde encontrados no Leblon em 2012 – Marcelo Piu / Agência O Globo (12/12/2012)

RIO — Mais objetos de possível valor histórico foram encontrados, nesta terça-feira, durante escavações das obras da Linha 4 do metrô, que ligará a Zona Sul à Barra, conforme informou a coluna Gente Boa no site do GLOBO. As peças pertenceriam a antigas chácaras que, até o fim do século XIX, ocupavam a região de Ipanema e do Leblon.

O material foi recolhido para estudos, informou o consórcio que administra as obras. Estão armazenados fragmentos de alvenaria, enfeites de telhados, balaustradas, peças de porcelana, talheres e pedaços de vidro.

Toda a obra da Linha 4 é acompanhada por um serviço especializado em arqueologia. Em 2012, foram encontrados na Avenida Ataulfo de Paiva, próximo à Praça Antero de Quental, no Leblon, restos de trilhos de bonde. Desde março de 2013, o consórcio também trabalha num sítio arqueológico próximo ao canteiro de obras da Linha 4 que fica atrás da antiga Estação Leopoldina, no Centro, onde foram achados cerca de 200 mil objetos.

Fonte: O Globo 

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Linha 4: obras estão abertas à visitação no último domingo do mês

Tem curiosidade em conhecer de perto as obras da Linha 4 do Metrô na Zona Sul? Participe da visita guiada, que acontece regularmente no último domingo de cada mês.

Os interessados devem se inscrever pelo 0800-0210620 ou ir até as Centrais de Atendimento à Comunidade, próximas aos canteiros, em Ipanema e no Leblon (veja abaixo os endereços).

A visita começa pela Estação Interativa do Jardim de Alah, com a exibição de um vídeo sobre as obras em um ambiente repleto de recursos tecnológicos, com holografia, telas touch, vídeos em 3D e maquete. Em seguida, os visitantes irão conhecer a construção de uma das estações e dos acessos, além da área escavada.

Centrais de Atendimento à Comunidade:​

Leblon: Praça Antero de Quental (Rua Bartolomeu Mitrê)

Avenida Ataulfo de Paiva (esquina com a Rua Jerônimo Monteiro)

Ipanema: Jardim de Alah

Praça Nossa Senhora da Paz (Rua Visconde de Pirajá)

Rua Barão da Torre (próximo a Rua Farme de Amoedo)

Moradores participam de visita guiada nas obras da Linha 4

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Ancelmo Gois: Próxima parada

Estação Nossa Senhora da Paz

Estas são as primeiras imagens de como está ficando a futura estação Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, que tem concluída sua escavação, A 22 metros sob o nível da rua, os operários concluem a armação da laje de fundo, que em breve receberá concreto. As bilheterias, no mezanino, estão prontas, mas, no momento, são usadas como depósito de materiais da obra. O consórcio responsável pela construção estima que o tempo de viagem entre a estação Nossa Senhora da Paz e a Carioca, no Centro do Rio, será de 18 minutos. As obras devem acabar no primeiro semestre de 2016. Vamos torcer, vamos cobrar.

Fonte: Ancelmo Gois – O Globo

Estação Nossa Senhora da Paz

Estação Nossa Senhora da Paz

Estação Nossa Senhora da Paz

Estação Nossa Senhora da Paz

 

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...

Primeiro trem da Linha 4 do Metrô passa por testes na China

O primeiro dos 15 trens encomendados para a Linha 4 do Metrô (Barra da Tijuca – Ipanema) à empresa chinesa Changchun Railway Vehicles Co já passa por testes nos sistemas elétricos, de sonorização e ar-condicionado. A segunda fase é de testes dinâmicos, de locomoção. Em meados de outubro, a máquina embarca no Porto de Changchum rumo ao Rio de Janeiro. A chegada está prevista para dezembro. Toda a frota estará comissionada (testada) e pronta para a operação no primeiro semestre de 2016.

Mais de 300 mil pessoas usarão a Linha 4 do Metrô todos os dias

A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro (Barra da Tijuca — Ipanema) vai transportar, a partir de 2016, mais de 300 mil pessoas por dia e retirar das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. Com a nova linha, o passageiro poderá utilizar todo o sistema metroviário da cidade com uma única tarifa. Serão seis estações (Jardim Oceânico, São Conrado, Gávea, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz) e aproximadamente 16 quilômetros de extensão. A Linha 4 do Metrô entrará em operação no primeiro semestre de 2016, após passar por uma fase de testes. Será possível ir da Barra a Ipanema em 15 minutos e, da Barra ao Centro, em 34 minutos.

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...
Video

Colaboradores da Linha 4 assistem a concerto dentro do canteiro de obras

Na última quinta-feira (21/08), os operários da Linha 4 do Metrô (Barra da Tijuca – Ipanema) tiveram a oportunidade de assistir a uma apresentação da Academia Jovem Concertante, no canteiro de obras da Praça Antero de Quental, no Leblon. O projeto, apoiado pela Odebrecht Infraestrutura, prepara o jovem músico para o seu futuro como integrante de orquestras relevantes do país, além de levar a música sinfônica para lugares pouco explorados por essa forma de arte.

O encontro, uma iniciativa do Consórcio Linha 4 Sul para levar cultura e lazer aos colaboradores, foi gratificante tanto para a orquestra quanto para os operários, que apreciaram bastante o concerto.

Confira no vídeo:​

Facebook
Google
Twitter
Leia mais...