Video

Colaboradores fazem viagem pelo eixo-olímpico

“Atenção, passageiros!”, alertou o maquinista do trem da Linha 4 na viagem especial que reuniu colaboradores dos consórcios Construtor Rio Barra e Linha 4 Sul e alguns familiares, no último dia 28 de julho, às vésperas da inauguração da nova linha. “Vocês tiraram a Linha 4 do papel e a cidade toda agradece o empenho e a dedicação de vocês!”, continuou o condutor, enquanto passava pela ponte estaiada da Barra da Tijuca, em direção a Ipanema.

Ao ouvir pelos autofalantes o desejo de boa viagem, muitos colaboradores se emocionaram. Sacaram celulares para fotos e selfies com os colegas, com quem dividiram a rotina nos canteiros ao longo dos últimos seis anos. No passeio, puderam conhecer, por exemplo, as estações Jardim de Alah, no Leblon, e Jardim Oceânico, na Barra.

V

O orgulho estava estampado nos olhos do carpinteiro Luiz Henrique, de 41 anos. Na reta final das obras, ele trabalhou na reurbanização do entorno das estações do Leblon e colocou uma placa de bronze em homenagem aos funcionários na parede da Estação Jardim de Alah. “Minha sensação é de dever cumprido. Foi daqui que tirei o sustento da minha família, o pão de cada dia. Essa é uma obra tão importante para a cidade e é um sonho estar viajando aqui hoje, naquilo que ajudei a construir”. O colega Genivaldo Gonçalves Silva, da área de sistemas, procurou atento seu nome.

IMG_1843

Na obra desde 2014, o engenheiro civil Alexandre Taveira trabalhou na escavação das estações Jardim Oceânico e São Conrado, quando ainda havia nesses locais areia de praia e rocha. “É uma satisfação ver tudo pronto. Com certeza, um dia trarei meu filho para ver essas estações”, planeja ele. Aos poucos, a velocidade reduzida do trem marcava a chegada à estação de desembarque. Entre abraços, os colaboradores se despediam da maior obra de infraestrutura urbana executada na América Latina, nos últimos anos, para que seja entregue à cidade amanhã, 30 de julho, quando será inaugurada.

Veja como foi a viagem foi emocionante!

Ao longo de seis anos…

A construção da nova linha gerou 30 mil postos de trabalho. No pico da obra, foram 9.717 colaboradores – 40% deles vindos de fora do Rio. Havia funcionários de 23 estados brasileiros e do Distrito Federal, em sua maioria dos estados do Rio, Maranhão, Paraíba, Bahia e Ceará.

A Concessionária Rio Barra, responsável pela implantação do empreendimento, preocupou-se em proporcionar um ambiente que estimulasse a qualificação e desenvolvimento profissional dos colaboradores. Assim, com o fim das obras, o efetivo estaria mais preparado para se candidatar a outras vagas no mercado de trabalho. Entre os programas oferecidos havia capacitação, treinamento, cursos técnicos e de inglês, informática e alfabetização. Aproximadamente 15% dos funcionários entraram como ajudantes ou serventes e saíram profissionais como pedreiros, carpinteiros, bombeiros e armadores.

Facebook
Google
Twitter